Alto Atacama: sustentabilidade no deserto

Alto Atacama: sustentabilidade no deserto

27/02/2020 0 Por novaoperadora

Além da sofisticação e do conforto, o hotel Alto Atacama pensa também em sustentabilidade. O empreendimento possui o selo S de GSTC, promovido pelo Global Sustainable Tourism Council, que certifica o resort em sustentabilidade nos campos econômico, ambiental e sociocultural.

O selo foi adquirido após um trabalho minucioso de arquitetos e designers para a elaboração de sistemas inteligentes para a construção do Alto Atacama, como isolamento térmico, que evita o uso excessivo de energia no aquecimento e no ar-condicionado, a preferência por materiais que não agridem o meio ambiente por meio de sua composição. Neste quesito, outro ponto vale o destaque: o resgate da cultura e do patrimônio local. Um bom exemplo foi a utilização e implantação de jardins com paisagismo andino. Essas espécies nativas da região foram plantadas e reproduzidas respeitando técnicas milenares dos povos do altiplano andino.

Fora isso, todo o lixo produzido no Alto Atacama é reciclado, desde papéis, papelão, alumínio e o próprio vidro de copos e garrafas. Colaboradores e clientes são incentivados a reduzir na quantidade de lixo produzido por meio de uma política de conscientização. Já o tratamento de água ocorre através do poço desmineralizado em uma planta própria de osmose inversa. Não entendeu? Basicamente, a técnica faz com que a água, depois de usada, seja filtrada novamente para irrigar o parque Andino.

E não para por aí: os alimentos são comprados apenas de agricultores locais e o hotel financia bolsas de estudos a jovens da comunidade local.

Hospede-se bem com quem respeita o meio ambiente de forma inteligente e eficiente! Saiba mais no altoatacama.com.